TEXTO ENRIQUE VEGA | Fotografias MAPFRE
Definida como a ação para vencer obstáculos e dificuldades, a superação é per se uma parte da condição humana. No entanto, sua implementação não é tão simples se não há motivação nem confiança. Estes dois pilares impulsionam as pessoas para superar seus próprios desafios e serem melhores a cada dia. Infelizmente, é uma realidade que muitas pessoas, diante da monotonia e da falta de motivação, tanto na vida cotidiana quanto no esporte, se afixam em situações difíceis de sair.

Com a necessidade de superar os desafios pessoais através do esforço e da superação nasceu, em março de 2021, Quilômetros de Confiança, um projeto de running para todas as pessoas que, independentemente de sua preparação física e condição pessoal, desejam se preparar para correr sua primeira maratona.

A atividade física, reconhecida como mecanismo de ativação, superação e bem-estar, foi o motor e a razão de ser deste desafio, em que oito pessoas anônimas, através da assessoria e o treinamento físico e mental, conseguiram superar a meta dos 42 quilômetros que marca uma maratona. Para Jaime Valverde, diretor corporativo de Redes Sociais e Conteúdo Digital da MAPFRE, este desafio nasceu com a ideia de “tornar tangível o conceito de confiança para a MAPFRE” e entrar no terreno do running “de forma natural”: “Este tipo de projetos gera vínculos emocionais com as pessoas que participam e ajudamos a alcançar os objetivos propostos”.

Contudo, Quilômetros de Confiança tem uma dupla dimensão. E é que, além de oferecer apoio aos participantes, acompanhou quem desejasse correr, com o oferecimento de conteúdo através das redes sociais, web e o app, e com diferentes conselhos para poder conquistar o desafio da maratona.

Esmeralda Olmedo é espanhola e trabalha no SAMUR. Para ela, houve “mudanças e uma constância que não conhecia antes”.

Celia Martínez é mexicana e CCO de uma construtora. Reconhece que “ver o esforço de seus colegas é também motivador”.

ANTONIO ‘Chusky’ Barrantes, espanhol e fã do esporte, admite que “entre todos criamos uma família”.

César Luengo, que trabalha na MAPFRE, manifesta que começou “como uma experiência esportiva” e que “acabou como uma experiência emocional”.

Na linha de largada

Todo desafio requer de preparação e, especialmente, dedicação, e este desafio não foi menos. Para poder realizá-lo, Pablo Lucero, treinador de triatlo e fundador do clube esportivo BcnMadTriatlón, e Germán Madrazo, esportista mexicano que fez história nos Jogos Olímpicos de inverno sem ter usado antes esquis, entraram no projeto de #KmDeConfiançaMAPFRE como peças fundamentais para assessorar os participantes e prepará-los para o desafio mais duro de suas vidas.

Os oito participantes passaram durante vários meses por várias provas, concretamente três fases e quatro desafios compreendidos entre abril e junho, começando pelo casting (foram escolhidos em função da originalidade, motivação pessoal, emotividade, transmissão de valores, sentimentos e condição física ótima), seguido da preparação (três desafios de 10, 21 e 30 quilômetros) e a fase final, nada mais do que 42 quilômetros.

Com a motivação como bandeira, os corredores saíram à rua. Durante as semanas de preparação, Lucero admitia que deviam ser conscientes de que “isto não ia ser fácil” e de que o que estavam fazendo era “para tirar o chapéu”. Com isto, chegou o momento de abrir passo para os protagonistas da história.

E o treino constante e a motivação fez muitos deles perceberem o que este desafio podia lhes oferecer, tanto física quanto emocionalmente. “Me oferece uma capacidade de segurança, camaradagem, confiança e superação que muitas vezes temos escondida”, afirma David Martín, outro dos participantes. Outros, como Antonio, Chusky, Barrantes entendem o running como algo mais do que um esporte individual e competitivo: “É uma forma de motivar o grupo e de buscar a melhor versão de mim mesmo”.

Sem ainda ter corrido a maratona, o treinador Pablo Lucero demonstrava seu orgulho com todos eles “pelo ambiente que tinham criado” e “pelo enorme entusiasmo”. A maioria dos runners reconhecia que, conforme se aproximavam da data da prova definitiva, os treinamentos eram mais duros, mas sempre “com muita emoção pelo desafio e por continuar avançando”.

42 kilómetros de confianza

Objetivo cumprido

E chegou o dia mais desejado e temido. Os mais de quarenta quilômetros que separavam a linha de largada da meta foram suficientes para demonstrar a importância da própria confiança e a vontade de superação exibidas durante as semanas prévias. Após superar o desafio, os corredores perceberam o que ele tinha representado em suas vidas. “Comecei com um objetivo esportivo e acabei com uma experiência emocional”, salienta um dos runners que atravessaram a meta. Em geral, todos afirmaram que esta experiência não teria sido a mesma sem a companheirismo de todos. Com a maratona finalizada, o coach, Pablo Lucero, avaliou positivamente o esforço dos participantes, “dando a segurança e a confiança de que, com apoio e trabalho em equipe, é possível alcançar grandes coisas”.

O impacto da campanha foi impressionante: teve mais de 63 milhões de acessos a nível global, gerou mais de 606.000 interações e superou 27 milhões de visualizações dos vídeos. Além disso, só na Espanha aumentou a notoriedade da marca em 5 % e as pesquisas de seguros da MAPFRE cresceram 163 %. As 36 aparições na imprensa também permitiram ao Grupo gerar valor extra, alcançando uma audiência de 76 milhões. E tudo isto após ter entrado no terreno do running de forma natural.

Neste sentido, Valverde explica que, como principal motivação, “procurava-se alguma forma de impacto no negócio, além de conseguir melhorar conhecimento da marca e a possibilidade de contratação”. Além do objetivo de divulgar a acessibilidade ao esporte, motivar as pessoas para terem uma vida saudável e promover a marca, a MAPFRE transformou vidas e criou uma comunidade.

David Martín, é espanhol e trabalha na MAPFRE. Destaca “o companheirismo e as vivências” ao longo de todo o processo.

Pablo Morales, mexicano e também trabalha na MAPFRE. Sublinha que a experiência lhe ofereceu mudanças pessoais e uma forma de ver a vida.

Roxanna Sandoval, mexicana e funcionária da MAPFRE, tenta aplicar a superação em cada treinamento à vida diária.

Paulina Íñigo, mexicana, destaca o papel dos treinadores Germán e Pablo por “suas dicas e conselhos”.

O que vem a continuação?

É evidente que a campanha teve repercussão importantíssima. Além das 1.600 menções nas redes sociais ou do alcance estimado de 456 milhões de usuários, a MAPFRE conseguiu envolver não só os oito participantes do desafio, mas também milhares de pessoas que, através da autoconfiança e da motivação pessoal, estavam dispostos a alcançar as metas estabelecidas.

Jaime Valverde vê um futuro promissor em Quilômetros de Confiança: “Estamos colhendo os frutos do atual projeto e preparando as sementes do seguinte objetivo”. Ainda, ele acrescenta que, na linha de avançar no mundo do esporte, em breve será revelado um plano relacionado com o running de mais de 1.000 dias.

Não restam dúvidas de que este desafio se converteu em uma oportunidade para que as pessoas menos acostumadas a realizar exercício, e com dificuldades para confiar em si mesmas, possam se sentir seguras, chegar até o final e cumprir todos os seus sonhos.

“Estamos colhendo os frutos do atual projeto e preparando as sementes do seguinte objetivo”

Jaime Valverde

Share This