TEXTO NURIA DEL OLMO | IMAGENS MAPFRE, ISTOCK

A MAPFRE apresentou recentemente seu Plano de Sustentabilidade 2022-2024 para fazer frente aos desafios sociais e ambientais globais. Ela aborda isso com compromissos exigentes e categóricos em matéria social e ambiental, com serviços e produtos alinhados com eles e com um governo corporativo que nos permita continuar avançando de forma responsável.

Estamos convencidos de que a mudança é possível e que queremos fazer parte dela. Cada um de nós, fazendo #AParteQueNosToca, podemos construir uma sociedade mais justa, diversa, inclusiva, que garanta a todos a igualdade de oportunidades. Assim seremos parte da transformação.

Diante de desafios globais, a resposta só pode ser coletiva. A MAPFRE acredita que cada pequena parte soma para provocar uma mudança, e por isso quer fazer parte do mesmo, com um novo plano de sustentabilidade, uma estratégia completamente integrada no negócio que lhe permita avançar mais rápido em seus compromissos ambientais, sociais e de governo corporativo.

Trata-se de um plano extremamente ambicioso, que inclui mais de 20 objetivos para, entre outros compromissos, alcançar a neutralidade em carbono em 2030, reforçar sua transparência e elevar o cumprimento dos Objetivos para o Desenvolvimento da Agenda 2030 das Nações Unidas.

A S de social

Todas as dimensões são relevantes, mas para a MAPFRE, que é uma empresa que cuida de pessoas, o S de Social é o que concentra a maior parte desta estratégia, que aspira a continuar avançando para uma sociedade mais diversa e inclusiva, fechar as brechas de desigualdade, oferecer emprego de qualidade e impulsionar o conhecimento financeiro e, com isso, um melhor acesso à proteção do seguro.

Com esta visão, a MAPFRE desenvolveu ações concretas para aumentar a empregabilidade, tanto de seus funcionários, como dos jovens; continuar incorporando pessoas com deficiência (até alcançar 3,5 % no quadro de funcionários em 2024); e preparar o talento sênior em sua transição para a aposentadoria. Também conta com um projeto específico para fomentar a educação financeira, fundamental para que a sociedade possa tomar melhores decisões econômicas no futuro; assim como para desenvolver maior número de produtos e serviços que ajudem a melhorar a qualidade de vida dos maiores de 55 anos; e fomentar os microsseguros, um produto segurador para que as pessoas mais vulneráveis e com menos recursos estejam melhor protegidas.

Entre os compromissos sociais mais relevantes destacam-se: eliminar a disparidade de gênero em 2024, com um objetivo concreto dirigido a reduzir a disparidade salarial ajustada de gênero para essa data (com uma tolerância de +/- 1 %, compatível com uma empresa de sua dimensão); e conseguir que 100% dos prestadores da rede preferencial residencial, de automóveis e de saúde e colaboradores de compras estejam homologados com critérios ESG para 2024 nos principais mercados.

“Se trabalhamos juntos por um mundo mais inclusivo, mais solidário e mais justo, será muito mais fácil o caminho para uma sociedade mais sustentável e equilibrada”
Antonio Huertas, presidente da MAPFRE

O plano de sustentabilidade foca no S de social com o objetivo de promover uma sociedade mais diversa e inclusiva e fechar as lacunas de desigualdade.

Meio ambiente: proteger nosso planeta

Não há dúvida que o impacto da mudança climática e seus riscos associados nos situe ante uma emergência global. A MAPFRE aspira a ser neutra em emissões de carbono em 2024 em seus principais mercados e em 2030 em todos os países onde está presente. Também quer transformar-se em uma referência em economia circular. Para alcançar estes dois grandes objetivos, estamos implementando uma série de ações fundamentais em questões ambientais, com as quais aspiramos gerenciar e reduzir as emissões de CO2eq e reduzir os efeitos das mudanças climáticas.

Graças ao Plano Corporativo de Impacto Ambiental 2021-2030, que incorpora novidades decisivas, a empresa vai reduzir ainda mais seu consumo de energia, água e papel; vai continuar fomentando o trabalho em mobilidade e vai continuar adquirindo energia procedente de fontes 100 % renováveis e instalando mais placas fotovoltaicas para autoconsumo. Está promovendo, além disso, a mobilidade sustentável, com postos gratuitos de recarga elétrica, rotas de ônibus para funcionários, a renovação da frota eco e a redução das viagens de negócio (avião e automóvel).

Avançar para um modelo de economia circular também está entre suas prioridades. Neste sentido, a MAPFRE vai reciclar e reutilizar as baterias dos veículos elétricos em caso de sinistro total através do projeto Second Life, assim como incrementar o número de apólices Gama Cambio, incluindo o tratamento de baterias para este tipo de veículos. Também intensificará a reciclagem com projetos como Resíduo Zero, que estenderá a mais escritórios e países, e que será fundamental para contribuir para conservar os recursos naturais e reduzir a poluição e o impacto de carbono.

O plano de sustentabilidade foca no S de social com o objetivo de promover uma sociedade mais diversa e inclusiva e fechar as lacunas de desigualdade.

Negócio: liderar a mudança com os clientes

“O novo plano de sustentabilidade vai nos acompanhar na estratégia, vai nos orientar no desenvolvimento do negócio e na gestão responsável por nossos ativos e investimentos e vai nos permitir produzir efeitos transformadores muito positivos nas três alavancas da gestão ESG, e fazer isso, além disso, de maneira integrada no negócio”. Assim indicou Antonio Huertas, presidente da MAPFRE, durante a última Assembleia Geral de Acionistas, onde sublinhou a importância de realizar três grandes compromissos.

“Criar produtos e serviços cada vez mais sustentáveis, alinhados com uma sociedade mais exigente e conscientizada; impulsionar investimentos que, além da rentabilidade financeira, também gerem um dividendo social; e ajudar nossos clientes a transitar de uma maneira progressiva para atividades menos poluentes, um aspecto fundamental que nos fez endurecer nossas políticas de assinatura”.

O compromisso mais importante com que a empresa quer contribuir desde a assinatura até o desenvolvimento sustentável é que a MAPFRE não investirá nem segurará empresas de carvão, gás e petróleo que não estejam comprometidas com um plano de transição energética que permita manter o aquecimento global em torno de 1,5ºC, principal requisito para poder cumprir com os compromissos do Acordo de Paris.

Em matéria de investimento, o Grupo também se comprometeu a que o 90 % da carteira de investimento seja qualificada com critérios ESG em 2024, assim como ampliar a carteira de produtos de poupança e investimento com critérios sociais, ambientais e de bom governo.

 

Contribuir para reduzir o impacto de carbono também está entre os desafios da nova estratégia de sustentabilidade, com ações como promover a mobilidade sustentável e reduzir o consumo de energia e papel no escritório.

Mais transparência e Agenda 2030

A MAPFRE está plenamente comprometida com a Agenda 2030, fundamental para transformar o presente e garantir um mundo mais justo, igualitário e seguro para todos. O novo plano permitiu revisar e incrementar suas exigências em transparência e ODS, com base no que os outros esperam da empresa, e no que eles mesmos acreditam que são capazes de fazer para contribuir com todo o seu potencial.

Em um momento de emergência como o atual, o clima e os desafios sociais nos desafiam a colaborar de maneira transversal para encontrarmos juntos soluções valiosas. Por isso, queremos impulsionar o diálogo de dentro e para fora com todos aqueles que, como nós, querem fazer parte desta mudança.

E como vamos fazer? Internamente, a MAPFRE vai fortalecer seu quadro ético, incluindo objetivos ESG na remuneração de cerca de 250 executivos da empresa, assim como medindo o impacto que têm alguns de seus projetos em gestão de pessoas nos ODS. Além disso, vai avaliar se seu desempenho consolida a percepção da MAPFRE como empresa sustentável entre seus principais grupos de interesse.

A seguradora sabe que, diante da oportunidade que tem, só com uma estrutura de governo ética e inclusiva, todos podemos contribuir para a transformação. Por isso quer escutar e dar voz a todos os seus aliados, para poder integrá-los em seu próprio projeto. Desta maneira poderá materializar-se, com a #AParteQueNosToca, uma mudança que responda e satisfaça todos aqueles que ajudam a tornar possível o propósito que move a MAPFRE à ação.

Você pode ser o protagonista da mudança

A MAPFRE apresentou seu novo vídeo de sustentabilidade, seu cartão de apresentação para explicar, em menos de dois minutos, o que é a sustentabilidade para o Grupo e quais projetos concretos está ajudando para um mundo mais justo, ético, seguro, diverso, inclusivo e próspero.

O vídeo, editado nos três idiomas corporativos introduz mensagens diretas como «Você pode ser o protagonista da mudança. Cada pequeno gesto, cada esforço conta», é fundamental para reforçar a ideia de que «é responsabilidade de todos escolher o propósito de construir um novo futuro sustentável».

O vídeo introduz cada uma das dimensões do plano de sustentabilidade (Social, Meio Ambiente, Negócio ESG e Governo Corporativo) e insiste na primeira delas, o S de Social, para referir-se a aquilo que é mais importante para a empresa, as pessoas.

Ao longo de toda a peça audiovisual, faz-se referência à importância da colaboração para contribuir para um modelo de sociedade melhor, «cuidar daquilo que nos importa é um desafio comum» e passa uma mensagem importante a todos os seus públicos para que sejam parte desta transformação: «Soma-se a nosso compromisso com pequenos gestos que contribuem para o objetivo comum de proteger o planeta e construir um presente e um futuro para as pessoas». É sua maneira de transmitir à sociedade o que quer dizer com #AParteQueNosToca.

Compromissos mais exigentes para o triênio

O plano de sustentabilidade 22-24 eleva a exigência dos anteriores e estabelece entre outros, os seguintes objetivos:

Ampliar em 2024 a neutralidade das emissões

Já alcançada na Espanha e Portugal para os principais países da MAPFRE no mundo, para atingir a neutralidade global em 2030.

Continuar com políticas trabalhistas inclusivas

para que as pessoas com deficiência representem pelo menos 3,5% do quadro de funcionários.

Homologar em sustentabilidade todos os prestadores preferenciais

De seguros residenciais, de automóveis, de saúde e compras, nos principais mercados da MAPFRE.

Investimentos

Conseguir que até 2024 pelo menos 90% de nossa carteira de investimentos seja classificada como ESG.

Não investir em empresas de carvão, gás e petróleo que não estejam comprometidas

Com um plano de transição energética, que permita manter o aquecimento global em torno de 1,5 ⁰C.

Incorporar objetivos ESG

Em uma parte da remuneração variável dos 250 executivos mais relevantes da MAPFRE.

Share This