TEXTO NURIA DEL OLMO | IMAGENS ALBERTO CARRASCO

Economizar energia e água, reduzir as emissões de CO2 e contratar pessoas com deficiência e fornecedores locais. Essas são algumas das metas visadas por entidades comprometidas com a organização de eventos sustentáveis. Estamos falando de congressos, seminários e até festivais que, graças a essa filosofia, contribuem para reduzir o impacto ambiental, promovendo a inclusão e a igualdade, impulsionando a economia local e conscientizando a sociedade para a importância de se juntar ao progresso social e econômico. A MAPFRE fez isso, por ocasião da realização de sua primeira Assembleia Geral de Acionistas. Te contamos em que consiste esse tipo de eventos e quais vantagens eles têm.

Luis González, funcionário de uma renomada empresa de logística espanhola, participou de uma convenção no ano passado que não tinha nada a ver com as que sua empresa havia organizado até agora. Para chegar ao local da reunião, foi usado um micro-ônibus. Um colega lhe disse que naquele ano todos se deslocariam de transporte público e que dessa maneira poluiriam menos do que se cada um pegasse um táxi. Aparentemente, o orçamento do evento era o mesmo do ano anterior, e tudo o que fosse economizado seria investido na restauração de um abrigo para moradores de rua. A ‘hostess’, uma loira alemã com cerca de um metro e oitenta de altura, havia sido substituída por um garoto com deficiência, que forneceu as credenciais desde sua cadeira de rodas e entregou a documentação em papel reciclado. Alguém de seu departamento percebeu que, entre os funcionários de apoio da organização, também havia pessoas com mais de 50 anos e pessoas de diferentes etnias.

A sala era a mesma, mas Luis percebeu que o cenário estava decorado com painéis de lycra nos quais era projetado um ambiente através de uma técnica chamada mapping, o que permitiria reutilizar os materiais para a convenção do próximo ano. Quando chegou a hora do almoço, Luis também percebeu mudanças. Diferentemente do taco de lombo de vaca de todos os anos, em cada mesa havia um pequeno bilhete que explicava o uso de produtos sazonais, produzidos nas proximidades do local do evento, e indicava que, para a prestação desse serviço, foi escolhida uma empresa local de catering que adota comportamentos responsáveis em relação à gestão de resíduos, economia de energia e boas práticas de contratação.

Para a convenção, a empresa também fez um esforço especial para transmitir mensagens a todos os participantes sobre a importância de proteger o meio ambiente e cuidar da sociedade, e projetou um plano para consumir o mínimo de energia possível e calcular a pegada de carbono do evento, ou seja, determinar as emissões de todos os gases de efeito estufa (GEE) relacionados ao consumo de energia, mobilidade e geração de resíduos. Naquele fim de semana, Luis e outros 100 colegas de trabalho fizeram uma viagem às montanhas de Madrid para plantar árvores, as quais iriam neutralizar o CO2 que haviam emitido durante o evento.

 

Esse tipo de eventos representa um compromisso com as pessoas. Homens e mulheres são contratados sem discriminação e também se conta com pessoas de grupos em risco de exclusão social e pessoas com deficiência.

Essa história é contada muitas vezes por Alberto Gómez, diretor da Ephymera Sustentabilidade, para explicar a seus clientes, grandes multinacionais de setores como o de bebidas, bancos e logística, como um evento sustentável deve ser organizado e divulgado, “um evento que não só tem a ver com um importante respeito ao meio ambiente, mas também com outras cinco dimensões: social, econômica, cultural, visibilidade e legado”, indica. O coordenador da Eventsost, uma plataforma gratuita que ajuda a melhorar a gestão desse tipo de evento, também destaca outro aspecto importante, a divulgação, algo que às vezes não é levado em conta. “Ao tornar um evento sustentável visível, reforçamos o valor que a sustentabilidade tem na opinião pública, entre nossos clientes e fornecedores e na sociedade em geral. Indiretamente, estaremos transmitindo bons exemplos e valores que fazem parte do nosso jeito de fazer as coisas e que, sem dúvida, promoverão a mudança que buscamos. É necessário transmitir, sem nenhum tipo de cobertura, que os eventos são e devem ser sustentáveis”.

Sello verde

Eventos premiados

As empresas que decidem organizar um evento de maneira sustentável demonstram um firme compromisso com múltiplos aspectos, desde a igualdade de oportunidades até a inclusão e a proteção do meio ambiente. Também fortalece a transparência e considera todos os grupos de interesse relevantes. É um trabalho que leva meses de trabalho, que exige grande planejamento e coordenação para atender a objetivos e ações exigentes em todas as suas fases, e que é avaliado e auditado antes, durante e após a sua celebração.

Assim acredita José Magro, diretor de sustentabilidade da AENOR, uma entidade que ajuda as organizações a revisar suas boas práticas em termos de qualidade, meio ambiente e responsabilidade social e que acaba de certificar o primeiro evento sustentável da MAPFRE, sua assembleia geral de acionistas 2020. Magro garante que as empresas que organizam esses eventos conseguem minimizar grande parte do impacto ambiental gerado por tal ato, como a geração de resíduos, o alto consumo de recursos (água e eletricidade) e a poluição atmosférica, acústica e luminosa. Também se promove o uso de transporte público e bicicletas, como meios de transporte até o local do evento, facilita-se o acesso a pessoas com mobilidade reduzida e opta-se pelo uso de produtos do comércio local, que certamente ajudam a reduzir o impacto no transporte.

Aumentar a conscientização na sociedade

É um requisito fundamental desde o início, uma vez que envolve conversar proativamente com as partes interessadas para descobrir o que elas esperam do evento, que impacto ele pode ter e quais oportunidades podem ser geradas, algo essencial para valorizar determinadas ações e até mesmo novos modelos de negócios. Nesse sentido, o diretor de sustentabilidade da AENOR acredita que a obtenção de um feedback é essencial para planejar com sentido e não deixar ninguém de fora. “A divulgação é feita no final. Um evento sustentável implica um esforço e um compromisso que devem ser divulgados para a sociedade. Acreditamos que é muito importante que as empresas que organizam esse tipo de eventos e reuniões transmitam esses valores para as pessoas que participam deles, aproveitando todas as boas práticas ambientais, sociais e econômicas que implementaram e aumentando a conscientização do benefício gerado para o planeta como um todo. Um evento sustentável deve se tornar um exemplo a ser seguido para muitos”, assegura.

 

Evento libre de carbono

Um evento sustentável deve se tornar um exemplo a ser seguido para muitos e deve ser divulgado a todos os públicos de interesse.

Primeiro evento sustentável da MAPFRE

A Assembleia Geral de Acionistas da MAPFRE, realizada no dia 13 de março em Madrid, foi certificada pela primeira vez como um evento sustentável, o que significa que todos os processos desse evento, desde o planejamento até a sua celebração e desmontagem, foram realizados com o objetivo de maximizar sua contribuição para a economia local, melhorando a sociedade e protegendo o meio ambiente.

Assim, a MAPFRE se tornou a primeira seguradora na Espanha a obter a certificação da AENOR e a quinta empresa espanhola do Ibex 35 a cumprir a norma ISO 20121, um padrão internacional voluntário para a gestão de eventos sustentáveis.

Entre seus principais benefícios, essa certificação incentiva a inclusão, que foi alcançada por meio da tradução simultânea e da interpretação na língua de sinais. Também foi promovida a igualdade de oportunidades, graças à contratação da mesma proporção de homens e mulheres que trabalharam como pessoal de apoio na organização do evento e foi facilitado o acesso sem barreiras às pessoas com mobilidade reduzida.

Outro objetivo relevante do evento foi minimizar a pegada ambiental, o que foi possível graças à otimização do consumo de recursos, como água, energia e papel, bem como ao uso de materiais recicláveis e reutilizáveis e ao gerenciamento adequado dos resíduos que foram gerados. Além disso, outros aspectos importantes foram levados em consideração, como a transparência com os grupos de interesse, que foi intensificada graças à promoção da votação remota, e o incentivo à economia local mediante a contratação de empresas da região.

Evento neutro em carbono

Atingir a neutralidade de carbono do evento também foi um dos desafios mais importantes na realização do mesmo. Pelo segundo ano consecutivo, a MAPFRE obteve o Certificado de Meio Ambiente CO2 Compensado. A empresa calculou a pegada de carbono de acordo com a metodologia ISO 14064 e as emissões resultantes foram compensadas mediante os Certificados de Emissões Reduzidas (CER), emitidos pelas Nações Unidas, por meio de um projeto cujo objetivo é fornecer energia elétrica renovável através da construção três pequenas hidrelétricas (PCH) instaladas no Brasil.

Casos de éxito

Iberdrola

Las empresas del Ibex son las que más eventos sostenibles realizan. Una de las entidades pioneras en este campo es Iberdrola, que en 2016 se convirtió en la primera empresa del Ibex 35 en obtener la certificación de evento sostenible con motivo de la celebración de su junta general de accionistas. La compañía eléctrica, que el año pasado renovó por tres años dicha certificación, llevó a cabo más de 80 acciones concretas, como la contratación de personas en situación de vulnerabilidad, garantizó la accesibilidad de los colectivos con diferentes capacidades —a través de bucles magnéticos para mejorar la audición—, fomentó el transporte sostenible poniendo a disposición de la ciudad de Bilbao el tranvía de forma gratuita durante el día del evento, y compensó las emisiones de CO2 derivadas de la celebración de la junta general.

Telefónica

También Telefónica y Acciona, dos de las empresas más comprometidas con la sostenibilidad, celebran eventos de forma sostenible como una muestra más de su gestión responsable, establecen objetivos de desarrollo sostenible de eventos, en línea con el compromiso de mejora continua, y tienen en cuenta las partes interesadas relevantes y los usuarios finales a la hora de diseñar los eventos. La operadora española, por ejemplo, celebra convenciones en lugares donde se accede prioritariamente en transporte público y colectivo, incluye medidas de eficiencia energética y de minimización del consumo de recursos como el papel; cuida la gestión de los residuos, con separación y reutilización de los materiales, y da prioridad a proveedores locales.

En 2012, Acciona recibió el galardón de oro al Mejor Evento Sostenible de Europa, concedido al Día de la Música. Para lograr convertirse en el primer festival español ‘neutro en carbono’, Acciona Producciones y Diseño creó e implantó un plan de producción sostenible que incluía medidas como el diseño de un escenario autosuficiente energéticamente, cálculo de la huella de carbono, gestión selectiva de residuos, elección de un catering de comercio justo y comida ecológica y fomento del coche compartido.

Share This