A Fundación MAPFRE realizará em suas salas de exposições de Madrid e Barcelona duas exposições de pintura e uma de fotografia nos próximos meses. Mas não é somente nessas cidades espanholas que será possível aproveitar as muitas exposições que a Fundación oferece. Este ano também viajamos para Amsterdã e Haia.

TEXTO REDACCIÓN EL MUNDO DE MAPFRE | FOTOGRAFIA FUNDACIÓN MAPFRE

Eamonn Doyle

Em Madrid, até o dia 26 de janeiro de 2020, na Sala Barbara de Braganza, você poderá visitar a exposição Eamonn Doyle, que apresenta pela primeira vez na Espanha o trabalho deste fotógrafo irlandês. Ao morar no centro da capital irlandesa, Doyle fotografa seus arredores de ângulos inesperados, revelando uma visão original da cidade e de seus habitantes. Suas séries i, ON e End., a “Trilogia de Dublin”, com seu uso estratégico do recorte e enquadramento, transmite momentos de quietude e de energia frenética, de solidão e de comunidade.

Além disso, a exposição inclui a série K, seu último trabalho apresentado pela primeira vez, fotografias coloridas em grande formato que mostram uma série de figuras espectrais que mudam constantemente de forma e estão localizadas frente aos cenários dramáticos da costa oeste da Irlanda e da Extremadura, onde fotografou em nome da Fundación MAPFRE.

Eamonn Doyle
Até o dia 26/01/2020
Sala Fundación MAPFRE Bárbara de Braganza
Bárbara de Braganza, 13.
28004 Madrid

Eamonn Doyle i (serie) no. 36, 2013

Eamonn Doyle i (serie) no. 36, 2013 © Eamonn Doyle, cortesia Michael Hoppen Gallery, Londres

Giovanni Boldini Nudo di giovane signora [Desnudo de mujer joven], 1890-1900 Arkas Collection

Giovanni Boldini Nudo di giovane signora [Nu de mulher jovem], 1890-1900 Arkas Collection

Giovanni Boldini Cléo de Mérode, 1901 Colección particular

Giovanni Boldini Cléo de Mérode, 1901 Coleção particular

Boldini y la Pintura Española de Finales del Siglo XIX. El Espíritu de una Época

Também em Madrid, na sala Recoletos, apresentamos a primeira exposição na Espanha dedicada ao prestigioso pintor italiano Giovanni Boldini (Ferrara, 1842 – Paris, 1931) em diálogo com outros artistas espanhóis que faziam parte dos círculos parisienses da Belle Époque. Boldini se tornou um dos retratistas mais influentes no cenário internacional durante a virada do século. Instalado em Paris desde 1871, ele manteve ao longo de sua vida um estilo baseado na intuição do momento, na captura do movimento e na frescura que desafia as poses impostas do passado, todas refletidas em movimentos rápidos e gestos incomuns, sem nunca perder de vista a atenção à figura e a expressão do retratado.

Boldini y la pintura española de finales del siglo XIX. El espíritu de una época
Até o dia 12/01/2020
Sala Fundación MAPFRE Recoletos
Paseo de Recoletos 23
28004 Madrid

Tocar el Color. La Renovación del Pastel

Em Barcelona, na Casa Garriga Nogués, a partir do dia 4 de outubro e até uma revisão da modernidade internacional através da técnica do pastel. A exposição mostra como esse meio artístico reivindica sua especificidade a partir da segunda metade do século XIX, quando assume um papel relevante nas mais ousadas inovações artísticas.

Entre os “pastelistas” incluídos na exposição estão Eugène Boudin, Mary Cassatt, Odilon Redon, Edgar Degas, Pablo Picasso, Joan Miró e Hans Hartung, entre outros. Esses criadores conferiram sua nobreza aos gizes coloridos e concederam um novo status a uma técnica que se tornou muito popular ao longo do século XX.

Edgar Degas Chevaux de course dans un paysage [Caballos de carreras en un paisaje], 1894 Colección Carmen Thyssen- Bornemisza, en depósito en el Museo Nacional Thyssen-Bornemisza, Madrid

Edgar Degas Chevaux de course dans un paysage [Cavalos de corrida em uma paisagem], 1894 Coleção Carmen Thyssen-Bornemisza, depositada no Museu Nacional Thyssen-Bornemisza, Madrid

Tocar el color. La renovación del pastel
04/10/2019 – 05/01/2020
Sala Fundación MAPFRE, Casa Garriga Nogués
Diputació, 250
08007 Barcelona

Richard Learoyd

Em Haia, no Fotomuseum Den Haag, de 5 de outubro a 5 de janeiro de 2020, será exibida uma amostra que abrange os últimos dez anos da produção desse artista britânico, um dos fotógrafos contemporâneos mais reconhecidos atualmente. As imagens de Richard Learoyd possuem uma singularidade cativante. Suas fotografias coloridas e em preto e branco são o resultado de um processo artesanal com uma câmera escura construída por ele mesmo. Sua obra, que afunda suas raízes no passado e tem múltiplas referências à história da pintura, tanto por seus temas quanto pela técnica.

Richard Learoyd Rachel, 2009 Cortesía del artista y de la Fraenkel Gallery, San Francisco

Richard Learoyd Rachel, 2009 Cortesia do artista e da Fraenkel Gallery, San Francisco

Richard Learoyd
5/10/2019—5/01/2020
Fotomuseum Den Haag
Haia

Berenice Abbott. Retratos de la Modernidad

Também em Amsterdã, o museu Huis Marseille apresenta até o dia 5 de dezembro ‘Berenice Abbot. Retratos de la modernidad’, uma jornada pelo universo da excepcional fotógrafa americana (Springfield, Ohio, 1898 – Monson, Maine, 1991). Berenice Abbott, com sua obra, nos abre uma porta no início do século XX, oferecendo-nos um retrato pessoal de um momento efervescente.

O trabalho de Abbott reflete sua visão moderna de uma época. Seu olhar ousado e pioneiro se reflete tanto em seus retratos dos artistas e intelectuais mais vanguardistas do momento quanto em suas incríveis vistas da cidade de Nova York e nas fotografias de temas científicos em que retrata os resultados de vários fenômenos e experimentos.

A exposição, formada por quase duzentas fotografias da artista, está estruturada em três seções temáticas. São expostas também onze fotografias de Eugène Atget, positivadas pela própria Abbott no final dos anos 50.

Berenice Abbott West Street, 1932 © Getty Images/ Berenice Abbott

Berenice Abbott West Street, 1932 © Getty Images/ Berenice Abbott

Berenice Abbott. Retratos de la modernidad
Até o dia 05/12/2019
Museo Huis Marseille
Amsterdã

Brassaï

Continuamos na Holanda e vamos a Amsterdã, ao Foam Fotografiemuseum, onde, até o dia 4 de dezembro, podemos descobrir Paris sob os olhos do grande fotógrafo húngaro, que encontrou nesta cidade sua principal fonte de inspiração. A maneira como ele retratou suas ruas e seus habitantes o tornou célebre, transformando algumas de suas fotos em símbolos de uma época e da cidade. Os monumentos, os lugares mais pitorescos e as cenas da vida cotidiana estão presentes em sua obra, mas o fotógrafo não se esqueceu do mundo mais sombrio. Mafiosos, marginalizados, prostitutas e viciados em drogas representavam para Brassaï a Paris menos cosmopolita, a mais viva e autêntica.

Brassaï Vista desde el Pont Royal hacia el Pont Solférino, c. 1933 © Estate Brassaï Succession, París

Brassaï Vista do Pont Royal em direção ao Pont Solférino, c. 1933 © Estate Brassaï Succession, París

Brassaï
Até o dia 4/12/2019
Foam Fotografiemuseum
Amsterdã

Francisco de Goya y Lucientes Desastres de la Guerra, 1810-1815 Con razón o sin ella Colecciones FUNDACIÓN MAPFRE

Francisco de Goya y Lucientes Desastres de la Guerra, 1810-1815 Com ou sem razão Coleções FUNDACIÓN MAPFRE

Francisco de Goya y Lucientes. Desastres de la Guerra

Retornamos à Espanha, mas agora nos mudamos para o Centro Cultural Terrassa (Barcelona), onde, de 21 de novembro a 9 de fevereiro, você poderá visitar a exposição composta por 80 obras tituladas e numeradas gravadas em água-forte, nas quais o artista aragonês se concentra no ponto de vista das vítimas e seu sofrimento, mas também nas críticas à política.

Francisco de Goya y Lucientes. Desastres de la Guerra
De 21/11/2019 a 9/2/2020
Centre Cultural Terrassa
(Barcelona)

Junyer e Sandalinas nas Coleções da Fundación MAPFRE

De 11 de outubro a 13 de dezembro de 2019, os desenhos vanguardistas dos artistas catalães Joan Junyer e Joan Sandalinas, procedentes de nossas coleções, desembarcam na Fundación MAPFRE Guanarteme, em Las Palmas de Gran Canaria.

Esta exposição nos revela cenas do cotidiano, pessoas comuns, pescadores na Barceloneta, trabalhadores da Telefónica e camponeses de Mallorca, entre outros temas preferidos por esses dois pintores.

Junyer e Sandalinas nas Coleções Fundación MAPFRE
De 11/10 a 13/10/2019
Fundación MAPFRE Guanarteme
Las Palmas de Gran Canaria

Joan Junyer Guitarrista, 1933 Coleções Fundción MAPFRE

Retratos

No Centro Andaluz de Fotografia de Almería, de 13 de setembro a 15 de novembro, você pode apreciar algumas das obras da coleção de fotografias da Fundación MAPFRE, desta vez focadas na complexidade e riqueza do retrato.

Robert Adams, Diane Arbus, Harry Callahan, Joan Colom, Dayanita Singh, Walker Evans, Lee Friedlander, Alberto García-Alix, Cristina García Rodero, Emmet Gowin, John Gutmann, Jitka Hanzlová, Graciela Iturbide, Richard Learoyd, Helen Levitt, Anna Malagrida, Fernando Maquieira, Lisette Model, Robert Frank, Fazal Sheikh, Paul Strand e Garry Winogrand são os fotógrafos escolhidos para configurar essa aparência do retrato na fotografia do século XX.

Walker Evans Rostros, Ciudad de Pensilvania, 1936 Colecciones FUNDACIÓN MAPFRE, © Walker Evans Archive, The Metropolitan Museum of Art, Nueva York

Walker Evans Rostos, Cidade da Pensilvânia, 1936 Coleções FUNDACIÓN MAPFRE, © Walker Evans Archive, The Metropolitan Museum of Art, Nueva York

Retratos
De 13/9 a 15/11/2019
Centro Andaluz de Fotografia
Almería

Peter Hujar. A la velocidad de la vida

No Museu Jeu de Paume, em Paris, de 15 de outubro a 19 de janeiro de 2020, mais de 150 obras deste artista de natureza reservada definem uma trajetória, reflexo de uma era inteira, desde os anos cinquenta até sua morte, em 1987. Peter Hujar nasceu em Trenton, Nova Jersey, em 1934 e cresceu no campo até que sua mãe o levou para morar com ela em Manhattan, quando ele tinha 11 anos. A partir desse momento, sua vida e seu trabalho estavam intimamente ligados ao centro de Nova York, onde fez retratos de artistas que conhecia e respeitava como Andy Warhol e Susan Sontag, além de outros personagens anônimos da cena de Nova York.

Peter Hujar Susan Sontag. 1975 © The Peter Hujar Archive, LLC. Cortesía Pace/MacGill Gallery, Nueva York, y Fraenkel Gallery, San Francisco

Peter Hujar Susan Sontag. 1975 © The Peter Hujar Archive, LLC. Cortesia Pace/MacGill Gallery, Nova York, e Fraenkel Gallery, San Francisco

Peter Hujar. A la Velocidad de la Vida
De 15/10/2019 a 19/1/2020
Museo Jeu de Paume
Paris

Share This