Rate this post

TEXTO CRISTINA AGUD (PSICÓLOGA CLÍNICA E PSICOTERAPEUTA DE TELADOC) | IMAGENS ISTOCK

É surpreendente a quantidade de recursos internos que nós seres humanos temos à nossa disposição e o quão raro recorremos a eles. Um exemplo claro disto a nível neuroquímico são as endorfinas: o que são e como podemos colocá-las para trabalhar para otimizar nosso bem-estar?

O que são as endorfinas?

As endorfinas são substâncias químicas que nosso cérebro produz (concretamente o hipotálamo e a hipófise) encarregadas de estimular circuitos neuronais de nosso sistema nervoso relacionados ao prazer. Tecnicamente são polipeptídios de tipo opiáceo que agem como neurotransmissor, isto é, farmacologicamente são uma espécie de morfina interna natural, como uma “droga”, mas sem criar dependência nem efeitos secundários.

Alguns exemplos de treinamentos que potencializam a liberação de endorfinas são: corrida, HIIT (treinamentos com intervalos de alta intensidade), zumba, natação, bicicleta (indoor e outdoor), escalada (e outros esportes de risco como rapel, escalada, etc.), “jumping”, body combat… Mas, lembre-se, outros tipos de atividades como ioga ou pilates também podem ser altamente endorfínicos.

Funções principais

As endorfinas relacionam-se com o bem-estar por dois motivos:

  • Geram prazer.
  • Eliminam a dor.

Suas principais funções são:

  • Produzem bem-estar e reduzem os níveis de estresse e ansiedade.
  • Têm efeito analgésico: diminuem a dor tanto física quanto emocional
  • Reforçam o sistema imune e reduzem a pressão arterial.
  • Aumentam a libido.
  • Regulam o apetite.
  • Melhoram a memória e a atenção.
  • Retardam o envelhecimento.
Endorfinas y bienestar

As endorfinas são substâncias químicas que nosso cérebro produz encarregadas de estimular circuitos neuronais de nosso sistema nervoso relacionados ao prazer 

Farmacologicamente são uma espécie de morfina interna natural, como uma “droga”, mas sem gerar dependência nem efeitos secundários

O que acontece quando fazemos exercício?

Podemos entender o esporte como uma espécie de terapia não farmacológica indicada para pessoas de qualquer idade e condição física, que ajuda a melhorar a saúde em diferentes níveis: físico, emocional, cognitivo e social. As endorfinas possuem um papel fundamental. No entanto, nem todos os treinamentos liberam a mesma quantidade desta substância. Como podemos otimizar nossa prática esportiva para nos sentir melhor psicologicamente?

Antes de mais nada, precisamos entender que prazer não se deve unicamente ao sucesso alcançado ou a bater o próprio recorde. Para que o esporte nos ajude a gerar endorfinas, é necessário adaptá-lo à nossa forma física e ir aumentando o esforço ou a duração de maneira progressiva. Se começamos acima do nosso próprio nível, podemos gerar o efeito contrário, não só não gerar prazer mas nos levar ao bloqueio, rejeição e abandono. Por outro lado, o esforço crônico ocasionado pelo treinamento excessivo também diminui a liberação de endorfinas. Portanto, ajustar o nível é importante.

E depois?

Também existe outra maneira de gerar endorfinas que não é propriamente durante a atividade esportiva, mas depois: durante a recuperação após o esforço. O organismo libera esta substância para reduzir os sintomas de fadiga, ativando os receptores do cérebro que aliviam a percepção da dor. Denominamos isto de “efeito recompensatório”.

Escolher a atividade

Existem muitos tipos de esportes. A primeira pergunta que devemos responder na hora de pensar qual escolher é “do que eu gosto?” Pode ser de atividades internas ou externas, esportes individuais ou coletivos, atividade aeróbica ou anaeróbica… Uma escolha de acordo com os interesses pessoais aumenta a aderência e a manutenção da motivação.

Nem toda atividade física libera a mesma quantidade de endorfinas. Segundo a investigação sobre o tema, há uma maior liberação quando o exercício é de alta intensidade e gera um aumento de ácido lático em sangue. Então, como gerar esforço para liberar mais endorfinas? As endorfinas são liberadas quando criamos estresse no organismo e podemos conseguir isso através de dois fatores:

  • Intensidade.
  • Duração.

Então, podemos aumentar o nível de endorfinas com um treinamento intenso e de curta duração, mas também com um de intensidade moderada e de longa duração. Além disso, o exercício físico desenvolvido em altitude gera mais endorfinas.

https://www.kmdeconfianza.com/
Share This